Coral de Figueira

Não viemos ao mundo para fazer o que os outros fazem. Não viemos para fazer um pouco melhor o que os outros fazem. Viemos para fazer o que só nós podemos fazer. Trigueirinho

Banner face 7

12 conselhos de Trigueirinho para o momento atual

    

 Eis como podemos contribuir para a harmonia. E, se assumimos essa tarefa, notaremos transformações imediatas em nossa vida, com benéficas repercussões planetárias.

1. À medida que desenvolver a atenção sobre as próprias ações e aprender a controlá-las, observará mais defeitos e falhas em sua pessoa. Se cometer algum deslize, prontifique-se a não repeti-lo e aprender logo o correto. Depois, siga adiante com decisão.

2. Não alimente culpa e ressentimento em si mesmo nem pelos demais. Não há culpados, mas aprendizes. Dispomo-nos a aprender quando nos abrimos à transformação.

3. Não tente justificar-se, nem perante a si mesmo nem perante aos demais. Aprenda com o erro e com o acerto e dê o passo seguinte.

4. Coligue-se com os níveis mais internos da sua consciência. Abra-se para a espiritualidade. Descubra como fazê-lo. Todos sabem, pois é um conhecimento inerente ao ser. Lembre-se de algum momento de muita dificuldade, em que, voltado para Deus, ou para um poder superior, você tenha com sinceridade suplicado ajuda. O ‘lugar’ em seu interior ao qual se dirigiu é para onde você deve volver a todo instante em busca de união com a divindade. Essa ação silenciosa é profundamente eficaz e transformadora.

5. Permita que a compaixão aflore em seu ser. Isso nada tem a ver com envolvimentos ou demonstrações emocionais. A compaixão é a compreensão da real necessidade de outrem, a união com a essência dos seres.

6. Faça de sua vida externa um reflexo, o mais fiel possível, das suas mais altas aspirações. Ações abnegadas repercutem de maneira benéfica e indescritível em toda a aura do planeta e evocam os elementos positivos, latentes e manifestos, dos reinos da natureza. Pratique-as, e pouco a pouco você conhecerá uma alegria transcendente.

7. Nada tema, não vacile. Conte com a inspiração do seu Eu superior e interno.

8. Eleve ao Eu superior por inteiro o amor e o afeto de que você é capaz de sentir. Invoque a graça, que lhe vem por intermédio do espírito imortal.

9. Repudie com firmeza todo e qualquer pensamento ou imaginação que o desvie da meta eleita.

10. Não alimente o que deve morrer. Não semeie o que não deve nascer. Sua fortaleza será tanto maior quanto mais você se pautar por essa lei.

11. Tenha presente que outros seres o esperam avançar para poderem avançar também.

12. Lembre-se de que o mais importante é sua inteira e cristalina adesão à verdade.

Amor

A Ciência do Amor

“O Amor traz consigo a Divina Perfeição. O Amor arrebata. O Amor resgata. O Amor liberta. O Amor unifica. O Amor gera Alegria. O Amor ama. O Amor é simples. O Amor é livre. O Amor é Mãe, é Pai, é Irmão. O Amor é Paz. O Amor é a Caridade que vem do seio do Pai Criador. O Amor é essência da Vida Cósmica. O Amor é a única solução para todos vós. O Amor é a forma de libertar-vos da hipocrisia, da mentira, da falsa espiritualidade, das omissões, dos obstáculos à evolução. O Amor é a Essência do Coração de Deus. Sem ele, tudo é escuro, tenebroso, nebuloso, sem saída. Na ciência do Amor, as células iluminam-se e liberam crenças e passos em falso, metas errantes. O passado é desacorrentado de suas prisões limitadoras. Por que não amar? Por que não ser o verdadeiro Amor? Por que não ser a verdade que o ser clama por expressar? Por que se esconder atrás de uma falsa espiritualidade para evitar aquilo que tememos, o desconhecido? Temeis o Amor, temeis a Verdade, evitais entrar em contato direto com o brilho de vossa essência solar? Por que vos defendeis de vossos irmãos? Por que vos limitais com vossos pensamentos que recaem sobre esses mesmos irmãos como flechas que ferem e sangram? O que vos impede de trazer para vosso coração aquilo que é diferente, escuro ou claro, belo ou feio? O Amor que une as polaridades a Serviço do Plano preparam o Amor da Nova Terra. O Amor assim é sutil, invisível , não é material, mas é Real como o Pai e a Mãe são Reais na vida do Cosmos. O Amor é canal reabilitante, redentor. O Amor é arrebatador, é loucura santa. É loucura porque ama sem limites e sem escolhas. É santo porque é pureza, verdade, luz. Gera vida trazendo do Universo Cósmico novos seres que serão a continuidade da essência da Vida Única. Desta espécie de Amor é gerada a vida de todos os Reinos. Este Amor salta do âmago da Vida Única e torna possível aos filhos de Pai e Mãe Criadores a expressão da sua pureza original. O Amor é Comunhão. O Amor é Fusão. O Amor é União. O Amor é Paz. O Amor é Vida. O Amor é a branca e pura essência do Ser. O Amor atravessa e preenche com sua luz libertadora, a escuridão mais escura, o abismo mais profundo, o inferno mais escaldante. O Amor reveste de Paz o paradigma dos conflitos e das guerras.”

Extraído do Sinais de Figueira out/dez/2010. www.comunidadefigueira.org.br.

%d blogueiros gostam disto: